Brasília


 Enviar matéria por e-mail

Governador Agnelo Queiroz inaugura mutirão da Rede Mulher

Tamanho da Fonte     Agência Brasília  Redação Mais Comunidade 10/03/2011 às 16:16

[legenda=O governador Agnelo Queiroz, a secretária da Mulher, Olgamir Amância, e a chefe da Polícia Civil, Mailine Alvarenga, lançaram nesta quinta-feira (10) o projeto Março Mulher, que inaugura a Rede Mulher Cidadã][credito= Roberto Barroso]O governador Agnelo Queiroz, a secretária da Mulher, Olgamir Amância, e a chefe da Polícia Civil, Mailine Alvarenga, lançaram nesta quinta-feira (10) o projeto Março Mulher, que inaugura a Rede Mulher Cidadã. O projeto implementa uma agenda de ações para o Distrito Federal com debates, prestação de serviços e audiências públicas com o objetivo de dar visibilidade à luta pela emancipação da mulher na sociedade. Já Rede, lançada na Semana da Mulher, consiste num mutirão de serviços à comunidade, com enfoque nas questões da mulher, que se estenderá por todo o ano, em parceria com outros órgãos do GDF. Também participaram da solenidade as secretárias de Comunicação Social, Samanta Sallum, de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda, Arlete Sampaio, e de Educação, Regina Vinhaes, além da primeira-dama do DF, Ilza Queiroz.

“Ao criar a Secretaria da Mulher, o nosso governo demonstra a importância e o comprometimento com os direitos femininos. A política de emancipação das mulheres não é feita com uma única secretaria, mas com a união e empenho de todas as áreas”, afirmou o governador Agnelo Queiroz. “Isso é só o começo. Nossa expectativa é de que até o fim do ano o mutirão chegue a todas as regiões administrativas e às cidades do Entorno”, completou.

Simultaneamente ao lançamento oficial do Março Mulher, realizado no Salão Nobre do Palácio do Buriti, as ações do Rede Mulher Cidadã foram iniciadas na Rodoviária do Plano Piloto, com diversos serviços à comunidade, como: Delegacia Especial de Atendimento à Mulher, serviços jurídicos (OAB e Defensoria Pública), Museu de Drogas e Armas, cabeleireiro, artesanato, apresentações musicais, gastronomia, mala do livro, recreação infantil e debates sobre a Saúde da Mulher e a Lei Maria da Penha.

“O nosso empenho é para que sejam criadas políticas na perspectiva da emancipação das mulheres, para que elas sejam vistas na sua totalidade. E essa articulação só é possível com a união de diferentes setores do governo e da sociedade”, afirma a secretária da Mulher do DF, Olgamir Amância.

As ações da Rede Mulher Cidadã estão sendo coordenadas pela Secretaria da Mulher e pela Polícia Civil, com apoio das Secretarias de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda, Justiça, Cultura, Saúde, Educação, Entorno, Juventude e também da Polícia Militar, Senac, OAB, Defensoria Pública e Administrações Regionais.

O calendário de ações para o mês de março contempla ações nas regiões de: Ceilândia, Plano Piloto, Estrutural, Taguatinga, Paranoá, Planaltina e Cidade Ocidental (GO).


Classificação Atual       ( 0 ) Dê a sua classificação: