Brasília


 Enviar matéria por e-mail

GDF prevê investimentos de R$ 105 milhões para desafogar trânsito

Departamento de Estradas e Rodagens (DER) está desenvolvendo dois projetos de reestruturação da malha viária do Lago Norte e da região da Ponte do Bragueto

Tamanho da Fonte     Alexandre Souza  Mais Comunidade 18/07/2009 às 13:48

Longos engarrafamentos já fazem parte do cotidiano da população de Sobradinho e condomínios da região. A novidade é que moradores do Lago Norte também estão sentindo o gosto amargo das filas, da lentidão, atraso e estresse gerados pelo fluxo de carros da saída Norte do Plano Piloto. O gargalo concentrado no fim Eixão Norte, Ponte do Bragueto e Balão do Torto acaba se refletindo nas vias da Região Administrativa. Na tentativa de evitar um colapso no trânsito, o governo do DF já deu sinal verde ao Departamento de Estradas e Rodagens (DER) para desenvolver dois projetos de restruturação da malha viária na região, que custarão a cifra de R$ 105 milhões.

 

Diariamente, 80 mil motoristas trafegam pela saída norte. Informações do DER revelam que 70% deste total, ou seja, 56 mil carros, se espremem das 7h30 às 9h30, no sentido Sobradinho-Plano Piloto, e das 19h às 20h30, no sentido contrário.

 

Não bastassem os veículos das outras localidades, o bairro cresceu e sofreu com a explosão demográfica dos anos 90. Transformado em RA em 1994, hoje compreende a Península Norte, o Setor de Mansões do Lago Norte, o Centro de Atividades (CA), o Setor Habitacional Taquari e os Núcleos Rurais Remanescentes. Ao todo, moram na região mais de 30 mil pessoas.

 

Reflexos deste inchaço populacional e do aumento vertiginoso da frota de automóveis no DF, os congestionamentos são cada vez mais frequentes na saída da principal via do bairro, a Estrada Parque península Norte (EPPN). A pista dá acesso à Ponte do Bragueto e vai de encontro com o mar de carros da BR-020.

 

Sair do Lago Norte no início das manhãs em direção ao centro da capital federal virou tormento para a servidora pública Nathália Coqueiro Bittencourt. Moradora da QI 4 há 12 anos, ela modificou sua rotina para driblar a lentidão do trânsito. “Saio do trabalho um pouco mais tarde, às 8h30, porque às 8h é muito mais difícil e demorado chegar em casa”, revela. “Hoje, o trânsito no Lago Norte está muito pior, sobretudo depois da criação dos CAs”, opina Nathália.

 

Não bastasse os problemas presentes, a comunidade vislumbra um fator complicador no futuro: a inauguração do shopping Iguatemi, no Centro de Atividades 4, marcada para o ano que vem. A administração regional do Lago Norte estima que cerca de 35 mil pessoas visitem o shopping diariamente depois que a obra terminar. “Fico com receio, porque não sei se o Lago Norte suporte essa quantidade pessoas trafegando nas ruas”, diz Nathália.

Projetos
O primeiro prevê a construção de um viaduto na EPPN, que dará acesso ao shopping Iguatemi e interligará as DFs 004 (Península Norte), 005 (Paranoá e Varjão), e 006 (CAs). De acordo com o diretor do departamento, Luiz Carlos Tanezine, as obras se iniciarão no fim deste ano. O custo deverá ser de 25 milhões. Os estudos deste projeto tem previsão de entrega par aos próximo três meses.

 

O segundo, “mais audacioso”, segundo Tanezine, chama-se Trevo de Triagem Norte, um reforço e ampliação da Ponte do Bragueto, com a construção de mais duas faixas para cada sentido e sete novos viadutos na região do final do Eixão Norte. Ao todo, o trevo custará 80 milhões e a obras devem começar em nove meses. Também está prevista a duplicação da DF 007, que interliga a BR 020 e o Lago Norte à Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia). “A gente conseguirá jogar mais carros na Epia, que será uma boa opção para os moradores do Lago Norte”. “Esses projetos fazem parte de uma determinação do governador José Roberto Arruda em resolver as questões do trânsito no DF. Inclusive já assegurou os recursos”, finaliza.


Classificação Atual       ( 3 ) Dê a sua classificação: