Brasília


 Enviar matéria por e-mail

GDF inaugura nova Academia de Polícia Civil

Tamanho da Fonte      Agência Brasília 06/10/2011 às 10:01

Suzano Almeida

O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, acompanhado da primeira-dama, Ilza Queiroz, inaugurou na manhã desta quarta-feira a nova Academia de Polícia Civil do Distrito Federal (APC), localizada no Riacho Fundo II. Nas instalações serão realizados cursos de formação para policiais civis do DF e de outras unidades da Federação.  A população também terá a oportunidade de participar de cursos no novo espaço, que funcionará ainda como delegacia, registrando as ocorrências dos moradores da região.
 
A inauguração da academia faz parte da nova política de Segurança Pública do Distrito Federal, adotada pela atual gestão, que tem equipado as forças de segurança ao mesmo tempo em que prioriza o aperfeiçoamento dos profissionais. “A Segurança Pública é feita por homens e mulheres antes de qualquer equipamento ou investimento em tecnologia. Estamos investindo neles, na formação do cidadão, na qualificação de nossos recursos humanos”, declarou o governador Agnelo Queiroz. “Queremos cada vez mais melhorar nossa Segurança Pública com investimentos em recursos humanos e materiais, com equipamentos avançados no combate ao crime”, acrescentou.
 
Maior, mais moderna e estruturada para ser um centro de treinamento, a nova sede da APC foi construída em um terreno de 88.035m². O prédio ocupa 6.737m² e possui 14 salas de aula, dois laboratórios de informática, sala de ginástica, biblioteca, museus de armas e de drogas, auditório com capacidade para 190 pessoas, dois dojôs (espaço para o treinamento de lutas) e parte administrativa.
 
A diretora-geral da Polícia Civil, Mailine Alvarenga, ressaltou a importância da formação acadêmica dos profissionais de Segurança Pública e o compromisso do Governo do Distrito Federal em investir na área. “É preciso investir na formação dos policiais civis. É ela que eleva a confiança, com o preparo adequado”, afirmou. Mailine Alvarenga destacou ainda a importância da Polícia Civil no “combate ao crime e a corrupção”, no DF.
 
O secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Sandro Avelar, elogiou a nova estrutura da Academia e a qualidade dos profissionais da Polícia Civil. “Estamos no caminho certo, mostrando a preocupação do governo com a segurança. Temos corporações ricas, com condições humanas e, agora, estruturais”, ressaltou.
 
O governador Agnelo Queiroz e a diretora-geral Mailine Alvarenga anunciaram ainda que em breve será dado início a construção de um Centro de Treinamento Avançado da Polícia Civil, em Sobradinho, que contará com estrutura de treinamento de tiro, piscina olímpica e pista de pouso, entre outros equipamentos. O Centro poderá também abrigar as delegações da Universíade, jogos universitários mundiais, que deverá ser realizada em Brasília em 2017: a capital concorre com Taiwan o direito de sediar o evento.
 
Combate ao Crime – O governador Agnelo Queiroz recordou que, desde o início do ano, o GDF tem feito inúmeros investimentos na área de Segurança Pública, como a abertura de concurso para o Corpo de Bombeiros Militar do DF: há anos não havia seleção para o ingresso de novos integrantes, resultando na quase inexistência de bombeiros em baixas patentes (os chamados praças). Além disso, observou o governador, houve a convocação de 1.300 novos policiais militares e a aquisição de equipamentos de última geração, como helicópteros, aviões e viaturas. Tais investimentos têm se refletido nas ruas, com a apreensão diária de drogas e o aumento do total de prisões de traficantes e outros criminosos.
 
O objetivo é capacitar, equipar e preparar nossas forças de segurança para atuar de forma exemplar nos grandes eventos esportivos que a cidade receberá a partir de 2013: Copa das Confederações (2013), Copa do Mundo Fifa (2014), Copa América (2015), Olimpíadas (2016), quando Brasília receberá as partidas de futebol masculino e feminino, e Universíade (2017).
 
Comunidade será beneficiada – A nova Academia de Polícia Civil do Distrito Federal beneficiará diretamente a comunidade do Riacho Fundo II e das cidades vizinhas. A corporação abrirá vagas para os moradores participarem de cursos de português, informática, oratória, educação física para idosos e limpeza de armas para pessoas com deficiência visual, dentre outros. A biblioteca, que possui sala com acesso à internet, também será aberta para uso da comunidade.
 
Atualmente, a APC conta com 106 servidores comprometidos com a qualidade do ensino. Somente este ano, passaram pela academia 3.202 alunos, distribuídos entre servidores e pessoas da comunidade em geral. A Academia também ministrou várias palestras para escolas públicas e particulares, igrejas, associações, ONGs e empresas, sobre temas relacionados à violência e drogas.
 
Entre 2002 e 2011, a APC capacitou 24.584 pessoas. Foram beneficiados delegados de polícia, peritos criminais, médicos legistas e escrivães. Agentes de polícia, agentes penitenciários e papiloscopistas policiais, além de membros da comunidade, também participaram dos cursos da Academia. Só neste ano, já foram ministrados 88 cursos.
 
Um dos diferenciais da APC são os Museus de Drogas e de Armas. Em 2011, o Museu de Armas recebeu 4 mil visitantes e os policiais que coordenam o Museu de Drogas fizeram palestras em escolas públicas e privadas para mais de 22 mil alunos.
 
Tradição – A Academia de Polícia Civil do Distrito Federal foi inaugurada em 30 de setembro de 1968 com o objetivo de formar, treinar e capacitar todo corpo policial do Distrito Federal, além de ministrar cursos para a comunidade do DF. Em dezembro de 2008, a Secretaria de Segurança Pública do DF e a Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) firmaram convênio para a construção da nova sede da APC.
 
A inauguração da nova sede foi prestigiada por integrantes das três corporações de Segurança Pública do Distrito Federal (polícias Civil e Militar, bem como Corpo de Bombeiros); secretários de Estado do GDF; administradores regionais de Riacho Fundo II e cidades próximas; parlamentares e lideranças comunitárias.


Classificação Atual       ( 1 ) Dê a sua classificação: